O encontro das Artes

Presidente 1                                           foto: Daniela Agostini

O encontro das Artes

O Memorial tem muito o que comemorar com o privilégio de sediar, pelo terceiro ano consecutivo, um evento da envergadura internacional que representa este Salão de Outono da América Latina. É mais uma parceria transparente, bem sucedida, graças ao diálogo permanente com a Associação Cultural Salon d’Automne França-Brasil, que organiza este evento e com quem nos congratulamos pela iniciativa.

Nem seria necessário dizer o quanto representa uma exposição que traz a chancela do centenário Salão de Outono de Paris, onde tudo começou. Bastaria lembrar o que, a meu ver, é um dos traços hereditários do SOAL: o seu caráter de confraternização universal da arte contemporânea na América Latina deriva do mesmo espírito de fraternidade que norteou a criação do Salão de Outono de Paris, nos primórdios do século passado. Este ecumenismo cultural, que proporciona o encontro de tendências artísticas das mais diversas origens do

planeta, está aqui, transformado em um grande mural de criatividade a incitar a curiosidade de todos nós e fomentar o debate de especialistas.

Não tenho dúvidas que o SOAL será melhor a cada ano, desafio que nos incentiva a buscar sempre o novo, o inesperado, a revelação, consolidando sua natureza de evento global. Afinal, cada vez mais as fronteiras deixam de ser obstáculos para a disseminação da cultura e da arte. E essa também tem sido a busca incansável e insubstituível dos curadores dessa mostra, Claude Martin Vaskou e Eliana Minillo, a quem cumprimento e agradeço em nome de toda a equipe do Memorial da América Latina.

JOÃO BATISTA DE ANDRADE, escritor e cineasta, é presidente da

Fundação Memorial da América Latina

Presidente 2

Esta entrada foi publicada em Uncategorized. Adicione o link permanente aos seus favoritos.